Taking too long? Close loading screen.
Compartilhe em suas redes sociais:
Compartilhe em suas redes sociais:
Compartilhe em suas redes sociais:

Natalia

22 agosto 2022

Nenhum comentário

Início Best Destinations

Templos budistas: 3 opções para renovar as energias

Templos budistas: 3 opções para renovar as energias

Compartilhe em suas redes sociais:

Paz, harmonia e tranquilidade: essas são as palavras perfeitas para definir os templos budistas espalhados no estado de São Paulo. Mesmo para quem não segue a religião, esses espaços são verdadeiros refúgios para renovar as energias.

 

Estátua de Buda em meio a mata de cor verde.

 

Com arquiteturas incríveis e jardins encantadores, são destinos perfeitos para quem quer fugir do estresse, aliviar a ansiedade e se conectar com as energias superiores.

 

Pensando nisso, selecionamos 3 templos budistas para você conhecer e relaxar. Confira e coloque na sua lista de coisas pra fazer no final de semana!

 

1. Templo Zu Lai – Cotia – São Paulo

 

Foto da vista de cima do Templo Zu Lai, um dos templos budistas para se visitar em SP.

Foto: Templo Zu Lai/Divulgação

 

O Templo Zu Lai não poderia deixar de ser o primeiro dessa lista de templos budistas: ele é o maior da América do Sul e está apenas 30 km da capital paulista, em Cotia.

 

Visitar o Zu Lai é ter a experiência de se transportar para a Ásia sem precisar pegar um avião. O espaço encanta seus visitantes com belos jardins com estátuas e esculturas inspiradas no estilo arquitetônico oriental dos palácios da Dinastia Tang, integrando a um só tempo aspectos da arquitetura ocidental moderna. As inúmeras árvores e fontes deixam o clima ainda mais zen.

 

Para quem se interessar em saber mais sobre a religião, é possível participar de cursos como yoga, meditação, tai chi chuan e kung fu. O local conta também com um restaurante com buffet livre e cafeteria (ambos veganos) e lojinha com artigos budistas.

 

O Templo Zu Lai é aberto para visitação às sextas-feiras, sábados e domingos (sextas: 12h às 17h, sábados e domingos: 9h30 às 17h). Para visitar e participar de qualquer atividade, é obrigatório o uso de máscara, em todas as dependências e apresentar o cartão de vacinação contra COVID-19.

 

É válido mencionar que não é permitido levar bebidas e alimentos para o interior do templo, então não são autorizados piqueniques. Também é importante prestar atenção no look: não é permitido visitar o templo com decotes, regatas, bermudas e shorts.

 

Site: www.templozulai.org.br
Instagram: @templo_zu_lai
Endereço: Estrada Fernando Nobre, 1461 – Parque Rincão, Cotia – SP

 

2. Templo Kadampa – Cabreúva – São Paulo

 

Foto de longe do Templo Kadampa, um dos templos budistas em São Paulo, em meio a um grande terreno verde, com nuvens ao fundo.

Foto: Templo Kadampa/Divulgação

 

Mais um dos templos budistas no interior, o Centro de Meditação Kadampa Brasil fica há 80 km de São Paulo, em Cabreúva.

 

Apesar de possuir várias filiais espalhadas pelo estado de São Paulo, esse templo inaugurado em 2010 é o maior da Tradição Kadampa em todo o mundo! Sua construção principal tem mais de 3,3 mil metros quadrados e fica em uma propriedade no sopé da Serra do Japi.

 

Os budistas Kadampas são conhecidos por utilizar os ensinamentos com métodos práticos para transformar suas rotinas diárias em um caminho para a iluminação.

 

Algumas das atrações do local são os jardins com estátuas gigantes de Buda, cada uma com 2,5 metros de altura. É o lugar ideal para relaxar, aprender sobre budismo e meditação, participar de programas de estudo, cursos e retiros espirituais, além de fazer voluntariado.

 

A visitação pública gratuita acontece aos sábados e domingos, das 14h às 17h.

 

Site: www.budismokadampa.org.br

Instagram: @CMKBrasil

Endereço: Avenida Cláudio Giannini, 2035 – Distrito do Jacaré, Cabreúva – SP

 

3. Templo Kinkaku-ji – Itapecerica da Serra – São Paulo

 

Foto de um lago de cor amarela, com grandes árvores ao redor e o Templo Kinkaku-ji no centro da imagem, um dos templos budistas em São Paulo.

Foto: Adriana Lage/Divulgação

 

A história do Templo Kinkaku-ji inicia em 1397, ano em que o original foi construído na cidade de Quioto, no Japão, por ordem do imperador Yoshimitsu Ashikaga. Considerado por muitos como um dos mais belos templos budistas japoneses, o local abriga até hoje as cinzas do imperador.

 

Inspirado nesta história que mistura fé, respeito e honra, uma réplica do templo foi construída em Itapecerica da Serra, em 1974. O complexo onde foi erguido o Kinkaku-ji foi batizado de Vale dos Templos.

 

Em uma área de 190 mil m², localizado dentro do Parque Turístico Nacional em uma parte pouco explorada da Mata Atlântica, o espaço encanta pela sua beleza e atrativos naturais, além da bela construção e lago de carpas coloridas.

 

Também conhecido como Templo Dourado, ele foi reproduzido fielmente em suas dimensões, revestido com madeira de cedro esculpida manualmente por marceneiros japoneses.

 

Uma dica é visitar o local entre julho e agosto, quando as cerejeiras florescem, dando um visual ainda mais incrível.

 

O acesso ao Templo Kinkaku-ji em Itapecerica da Serra custa apenas R$5 por adulto e crianças até 10 anos e idosos com mais de 65 anos não pagam. Não é necessário fazer o agendamento prévio para visitação pública. Para mais informações, o visitante pode entrar em contato pelo telefone: (11) 4666-4895.

 

Endereço: Rua Camarão, 220 – Chácara das Palmeiras, Itapecerica da Serra – SP

 

Ficou curioso para visitar algum dos templos budistas e ter as energias totalmente renovadas? Continue ligado aqui no blog do Visite São Paulo para ficar por dentro de tudo o que o nosso estado tem a oferecer.