POSTS RECENTES

março 2

Transamerica São Paulo retoma tradicional feijoada aos sábados

Feijoada será servida no restaurante Verbena e ao ar livre até meados de março, quando volta a acontecer na área verde do hotel no Transamerica Green Days.

CONTINUE LENDO
fevereiro 24

Cupons de Desconto Todos pelo Brooklin – Inova Berrini

Cupons de Desconto Todos pelo Brooklin - Inova Berrini

CONTINUE LENDO
fevereiro 22

QUEEN LEGACY – 26.02 e Junkie Box – 27.02 no Bourbon Street

A banda QUEEN LEGACY, apresenta um espetáculo tributo à maior banda de todos os tempos, QUEEN ! Dia 26 de fevereiro, no Bourbon Street. JUNKIE BOX volta ao Bourbon Street, Dia 27 de Fevereiro

CONTINUE LENDO
História de São Paulo
Início Sobre SP

História

Estamos enfrentando uma pandemia e o momento atual requer maiores cuidados, como o distanciamento social. Clique aqui para ver os protocolos do turismo e aqui para informações do Plano São Paulo.

Conheça a história da capital paulista.

Conteúdo original e mais informações: Site Cidade de São Paulo

São Paulo, assim como o Brasil, é marcada pela mistura de diferentes povos, que somaram suas heranças para hoje formar a identidade do povo paulistano. Atualmente, são mais de 70 países que deixaram sua marca na arquitetura, culinária, esportes e em muitos outros aspectos da cidade.

A cultura foi marcada pela música clássica com os alemães, que chegaram a São Paulo – mais especificamente a Santo Amaro – em 1827. A ópera e o canto lírico foram trazidos pelos italianos, que vieram para o Brasil na década de 1870, principalmente para o sul e sudeste do país. Ainda da Itália veio a influência nas artes plásticas, com Alfredo Volpi e Victor Brecheret, que contribuíram para o movimento modernista. Essa mistura foi responsável por elevar São Paulo à categoria que está hoje, de capital cultural da América Latina.

No comércio, os alemães e franceses, que tiveram o início de sua imigração na década de 1880, importavam tecidos e eram padeiros, confeiteiros e curtidores de couro. Os alemães também eram os principais responsáveis pela produção de papel e cerveja. Os árabes, que iniciaram sua imigração entre o fim do século XIX e início do século XX, trabalhavam como mascates e vendiam chapéus, roupas, relógios, tecidos, joias e outros produtos nas regiões de comércio popular, como a 25 de Março. Até hoje permanecem com comércios semelhantes pela região.

Já os judeus, que vendiam roupas e tecidos de alta qualidade, tiveram seu movimento migratório entre o início do século XIX e a primeira metade do século XX. Em São Paulo, fixaram suas residências na região de Higienópolis, onde residiam os principais consumidores de seus produtos, os barões do café. Hoje, o bairro ainda tem alta concentração de judeus e descendentes. Os japoneses, que chegaram a São Paulo no início do século XX, começaram a trabalhar como barbeiros, sapateiros, lavadeiras, diaristas, além de fazerem produtos artesanais. Fixaram-se na região central, nos bairros da Liberdade e Glicério.

Publicidade