Taking too long? Close loading screen.
Compartilhe em suas redes sociais:
Compartilhe em suas redes sociais:
Compartilhe em suas redes sociais:
BLOG

wagner

11 abril 2022

Nenhum comentário

Início Best Destinations

6 projetos arquitetônicos que rendem imagens incríveis para suas redes sociais

6 projetos arquitetônicos que rendem imagens incríveis para suas redes sociais

Compartilhe em suas redes sociais:

Todos sabemos que em São Paulo há uma infinidade de coisas para fazer, certo? Então, aqui vai uma dica para quem curte o universo da arquitetura.

 

Criamos uma lista de lugares que você precisa conhecer para apreciar um bom projeto!

 

Casa de Vidro de Lina Bo Bardi

Lina Bo Bardi é muito conhecida na cidade pelo projeto do Masp, mas ela possui muitos outros tão incríveis quanto a sua maior obra e a Casa de Vidro é um deles. A casa era originalmente residência de Lina e seu marido, Pietro Maria Bardi, e assim foi por mais de 40 anos. A edificação foi construída em 1951 e doada para o Instituto em 1995.

 

Casa de Vidro | Nelson Kon

Foi o primeiro projeto construído da arquiteta, sendo considerado um grande marco da arquitetura modernista. Era também um grande ponto de encontro de artistas e intelectuais, o que permanece até hoje. Essa grande obra de Lina tem uma importância tão grande que foi tombada como patrimônio histórico.

 

Localizada na rua General Almério de Moura, 200, no Morumbi, o projeto foi realizado em uma área com uma marcante presença de Mata Atlântica, o que criou um grande contraste com os vidros da casa e o grande vão para obras de arte.

 

O Instituto foi criado com o intuito de se tornar um local exclusivamente cultural e artístico em 1990, o que permanece até os dias de hoje, mantendo o legado de Lina consigo.

 

Atualmente, a Casa conta com um acervo pessoal de Lina, com obras de arte, anotações, desenhos, textos, maquetes e muito mais, sem contar com o Fundo Lina Bo Bardi e a biblioteca do casal. Um lugar de extrema importância para entendermos o século XX e o modernismo brasileiro.

 

Instituto Tomie Ohtake

 

O Instituto leva o nome da artista plástica Tomie Ohtake, uma japonesa que adentrou o mundo da arte aos 40 anos. Seu trabalho está espalhado por todo o País. Em São Paulo, podemos observar as esculturas vermelhas na avenida Paulista, por exemplo.

 

Blog EZ - 5 motivos para visitar o Instituto Tomie Ohtake

Tomie Ohtake foi uma grande embaixadora das artes no Brasil, sendo muito premiada e reconhecida mundialmente.

 

O Instituto carrega as belas formas com que a artista trabalhava, sendo um edifício imponente no bairro de Pinheiros, logo na avenida Brigadeiro Faria Lima. Com cores chamativas, o edifício por si só convida à visita. Atuando como museu, ele abriga diversas exposições nacionais e internacionais, por isso, vale à pena sempre estar de olho na programação.

 

Hotel Unique

 

Projetado pelo arquiteto Ruy Ohtake – sim, o filho da nossa grande Tomie Ohtake -, o hotel tem uma forma única e peculiar e fica localizado na avenida Brigadeiro Luís Antônio, 4700, no Jardins, um dos bairros mais nobres da cidade.

 

Hotel Unique – Wikipédia, a enciclopédia livre

As curvas da fachada formando um barco não se limitam apenas ao exterior. Dentro do hotel, o projeto segue com curvas que buscam se comunicar com o exterior do edifício. As janelas circulares fornecem luz natural que brinca com o piso e pares curvilíneos no edifício.

 

O famoso Skye Restaurante & Bar traz a leveza que o vidro e a estrutura metálica dão ao ambiente, ainda mais proporcionando uma incrível vista panorâmica de São Paulo.

 

Edifício Viadutos

 

Localizado no centro de São Paulo, no viaduto Jacareí, 19, na Bela Vista, o edifício Viadutos foi construído na década de 1950 com 27 andares e 368 apartamentos.

 

Ele tem um estilo bem eclético, onde podemos encontrar traços da Art Nouveau – com formas curvas, assimétricas e irregulares-, e Art Déco – com formas geométricas e ornamentos.

 

Arquitetura inteligente no Edifício Viadutos | Histórias de Casa

Isso causou um grande conflito na época e vale contar também que quem desenhou o edifício foi Artacho Jurado, que nem arquiteto ou engenheiro era.

 

Sendo uma obra monumental, o prédio chama muita atenção por si só. Imagine, então, na época em que foi construído junto aos outros grandes edifícios?

 

Mas o que também chamou muita a atenção foi a sua planta, que tinha projetado oito tipos de apartamentos diferentes no mesmo prédio.

 

O charme central do edifício é a sua cobertura, com uma vista de 360° da cidade de São Paulo. Lá estão os salões de festa do condomínio. Já pensou uma festinha por ali?

 

MAC

 

O Museu de Arte Contemporânea da USP fica em frente ao Parque Ibirapuera. É só atravessar a passarela! Mas o MAC nem sempre foi nesse lugar. Projetado por Oscar Niemayer, na década de 1950, o edifício abrigava a sede do Departamento de Trânsito.

 

Projeto Temático

Durante um grande período, o prédio sofreu diversas alterações do seu projeto original e teve que ser restaurado para receber então o Museu de Arte Contemporânea.

 

Sendo um edifício tombado como patrimônio histórico, o próprio Oscar Niemayer apresentou uma proposta de reforma e adequação para o prédio, mas que foi reprovada.

 

Então o escritório de arquitetura responsável tratou de trazer de volta o que já houvera sido antes o edifício. Foram recuperados o acesso ao prédio e o antigo layout, a fachada foi reformada e a estrutura refeita, tudo isso dentro das normas internacionais de tombamento.

 

O paisagismo de Rodolfo Geiser trouxe o ar modernista ao jardim, com artes expostas ao ar livre.

 

Com todo esse trabalho, você tem a oportunidade de conhecer uma obra modernista de Niemayer e ainda apreciar uma boa restauração do edifício. O plus de tudo isso é poder desfrutar do incrível acervo da USP.

 

Sesc Pompeia

 

E assim como começamos, vamos encerrar essa lista com Lina Bo Bardi. Este icônico projeto foi trabalhado com galpões de fábrica que já existiam e que se tornaram uma grande obra da arquitetura.

 

Sesc Pompeia - Centro cultural - Go Guides

Com passarelas e prismas interligando os edifícios, é notável a criatividade de Bo Bardi em criar e recriar espaços. Este projeto é tão importante que foi eleito pelo The New York Times uma das 25 obras mais importantes do Pós-Guerra.

 

Em grandes estruturas de concreto, Lina desenvolveu um espaço com o propósito de sediar um teatro, um refeitório e um espaço expositivo, além de ser um espaço de convivência e lazer dentro da cidade. Isso segue até hoje, sendo um ponto de cultura na capital que é exaltado pela sua forma arquitetônica. Você pode visitar o prédio na rua Clélia, 93, no bairro Água Branca.

 

E, aí, gostou? Já deixa salvo este post para montar seu próximo roteiro de visitas na cidade!