PUBLICADO EM: 16/09/2020

SPCVB integra MICE South America Alliance para retomada

Em evento inédito, os Conventions de Bogotá, Buenos Aires, Lima, São Paulo e Quito Turismo, apresentaram oficialmente a criação da MICE South America Alliance, que busca estabelecer ações conjuntas de promoção e cooperação interinstitucional entre esses cinco destinos e as suas organizações de promoção da indústria de reuniões, com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento, promoção e posicionamento das cidades como destinos MICE, bem como aumentar a adesão a eventos e reuniões.

A indústria do turismo em todo o mundo vive um momento histórico, um impacto nunca antes visto, que a transformou, e deu-lhe a oportunidade de se redesenhar e consolidar mecanismos para atender às necessidades do setor, de forma estratégica e oportuna. Este ano, a projeção para eventos mundiais apontava crescimento de 2,6% para as Américas Central e do Sul, número que nos marcou como o continente que mais esperava crescimento mundial. Hoje esta aliança busca perseguir esse mesmo objetivo, promovendo as cinco cidades juntas, formando sinergias que levem a uma recuperação responsável por meio do que se denominou: South America MICE Alliance.

A assinatura do acordo de cooperação mútua está baseada em três eixos, sobre os quais se desenvolverão as ações que foram estabelecidas e priorizadas a curto, médio e longo prazo:

• Eixo 1: Intercâmbio de boas práticas ao nível do funcionamento de cada Bureau, protocolos de biossegurança para a reabertura e reativação da indústria de eventos.

• Eixo 2: Campanha de promoção conjunta e imagem da Alianza.

• Eixo 3. Troca de leads e informações que podem ser utilizadas pelos demais integrantes da aliança, em casos de sucesso relacionados a eventos já realizados nos destinos.

“Alianza MICE Sudamérica, é um reflexo claro do crescimento como região, e temos a convicção de que trabalhando juntos – com empatia e solidariedade – multiplicaremos os resultados positivos para cada um dos nossos destinos, através de ações de cooperação interinstitucional, a fim de contribuir para o desenvolvimento, promoção e posicionamento dos destinos MICE e consequentemente o aumento do número de eventos e reuniões, gerando assim maior divisas, e uma recuperação de toda a cadeia de valor do setor ”, afirmou Elenice Zaparoli.