Sala de Imprensa Press Releases

Buscar  
31/1/2017

Entrelinhas Urbanas, uma representação dos 96 bairros paulistanos

Em projeto apoiado pelo SPCVB, artistas locais contam histórias por meio das expressões artísticas

São Paulo é a cidade mais populosa do Brasil. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, o número de habitantes ultrapassa 12 milhões na capital paulista. E apesar de parecer só uma, São Paulo é, nesta imensidão, composta por diferentes costumes e culturas. Na cidade, conhecida pela diversidade, existem 96 distritos com subprefeituras próprias, denunciando a pluralidade da capital.

Assim, a proposta do projeto “Entrelinhas Urbanas”, que recebe apoio institucional do São Paulo Convention & Visitors Bureau (SPCVB), é reunir as histórias e olhares de artistas que convivem dia a dia nestes 96 bairros em um artbook, para que possam traduzir o que há de marcante e único em cada espaço. Esse mapeamento de São Paulo, representado em expressões artísticas, será revelado folha a folha no livro, que também servirá para expor os talentos da arte contemporânea paulistana.

Com lançamento previsto para fevereiro, o projeto foi pensado há mais de dois anos e, agora, posto em prática pela idealizadora Mariana Jorge e organizadora Ivy Miranda. “Tudo nesse projeto é desafiador por conta das proporções. São muitos bairros, muita gente. Para encontrar os 96 artistas, acredito que tenha conversado com mais de mil”, disse Mariana Jorge, designer com mestrado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU), sobre os desafios do projeto. Comentou ainda sobre a importância na questão geográfica do Entrelinhas Urbanas em apresentar São Paulo para o paulistano, já que “poucos sabem que nossa cidade tem 96 distritos”.

Segundo Toni Sando, presidente executivo do SPCVB, projetos como o Entrelinhas Urbanas são importantes para todos os moradores e visitantes que desejam desvendar a pluralidade da cidade: “projetos culturais podem significar a descoberta de cada destino e, mais, de cada canto de São Paulo e, portanto, do próprio paulistano e de quem assim se considera”, declarou. A entidade já mantem o projeto Destinos São Paulo, que divide a capital em regiões: Berrini; Centro & Zona Norte; Itaim & Faria Lima; Ibirapuera & Moema; Paulista & Jardins; além de Cidades Associadas.

Os artistas

Sob os olhos de quem vive diariamente as realidades dos 96 bairros, cada arte tem um traço próprio. A representação de Bela Vista, na Zona Central da cidade, por exemplo, demonstra a diversidade local.

00

A imagem abrange algumas das vias mais famosas do bairro, como a Avenida Paulista, a Avenida Brigadeiro Luís Antônio e a Nove de Julho. Num estilo de mapa, Rômolo D’hipólito, artista responsável por sua criação, desenvolveu na arte um emaranhado de serviços que o lugar oferece, como grandes empresas, cabeleireiros, bares, espaços verdes e mais.

No bairro Limão, na Zone Oeste, Simone Siss optou por uma abordagem diferente, oferecendo uma visão pessoal do espaço. “A frase que eu faço [exposta na arte] é: você me tirou do meu centro, acordei no Bairro do Limão! E foi bem isso o que aconteceu na minha vida”, explicou.

000

A paixão foi a motivadora para Simone Siss atravessar 70km de Atibaia, interior paulista, até São Paulo – capital da arte urbana - e encontrar uma casa no bairro Limão: “depois que eu comecei a reparar nos grafites e na arte urbana, em cada esquina eu vejo que tem coisa nova e que tem muito artista bom”, disse. “A rua fala com a gente”, finalizou.

Expediente:

Comunicação | São Paulo Convention & Visitors Bureau

imprensa@visitesaopaulo.com

Busca Agenda

+ busca avançada Buscar   
  Relatório 2016
  Arquitetura Humana
  ÍNDICE DE PREÇOS - TRIVAGO

Vídeos

7388755

Podcast com todos os eventos acontecendo semanalmente

  SPCVB 33 anos

Twitter