19/01/18 – São Paulo é capital ibero-americana da cultura gastronômica

 

 

 

Um dia de números, otimismo e premiação. A cidade de São Paulo recebeu nesta quarta (18), a designação de ser a ‘Capital Latino-Americana da Cultura Gastronômica 2018’.

Na feira de Madrid, o título foi entregue ao embaixador do Brasil, Antônio José Ferreira Simões, e aponta para um reconhecimento internacional e nacional à qualidade e diversidade da gastronomia paulistana. Até então, o título estava com Buenos Aires.    O segmento gastronômico teve nota máxima de 97,5% dos turistas estrangeiros que visitaram São Paulo em 2017.

“É extremamente importante que o Brasil, na figura de São Paulo, seja homenageado com o título de Capital Latino-Americana da Cultura Gastronômica. A capital paulistana é uma síntese do que os imigrantes trouxeram. E a cultura ibero-americana ingressou na nossa vida e, inclusive, na gastronomia. São Paulo talvez seja a cidade que melhor possa representar o País nessa entrega, que nos honra muito, sucedendo uma cidade tão querida por nós, brasileiros, que é Buenos Aires”, afirmou o embaixador brasileiro ao receber a premiação, junto com autoridades do MTur, da Embratur, da OMT e convidados.

A designação “Capital Ibero-Americana da Cultura Gastronômica” é uma marca criada pela Academia Ibero-Americana de Gastronomia, para um destino de um dos países com representação na entidade (Espanha, Portugal, Argentina, Brasil, Peru, México, Chile, Colômbia, e República Dominicana). As próximas serão Miami e, depois, Madri.

E São Paulo, que reúne tudo o que pode ser exigido a um nível gastronômico global, agrega a esta conquista o crescimento constante e acentuado do seu turismo, como demonstrou durante a apresentação dos números referentes a 2017, feita pelo Observatório de Turismo em ação conjunta da SP Turis e do Convention.

O calendário do ano passado mostrou 1.963 eventos cadastrados, amostra que acrescentou 41 novos, 30% sendo de feiras e congressos, e 24,7 milhões de participantes em todos os modelos realizados na cidade.

Os números completos e detalhados estão nos sites www.observatoriodeturismo.com.br  www.visitesaopaulo.com mostrando, entre outros aspectos gerais que a região da Paulista e Jardins são as principais na realização de eventos.

E também que a ocupação hoteleira da capital subiu 5,5% entre 2016 e 2017, com significativos 4,2% a mais nos finais de semana. O ISS resultante do turismo passou para R$ 291 milhões, quatorze a mais em comparação com o ano passado.

O campo da Medicina lidera a segmentação dos eventos, depois vem Ciência, Tecnologia & Comunicação.

Nos postos das centrais de informações – quatro fixos e três móveis – foram realizados 110.532 atendimentos.

Os índices positivos do mercado de turismo e eventos foram ressaltados neste balanço onde se estima 15,44 milhões de visitantes na cidade no último ano, 3,76 % a mais que o período anterior. 12,69 milhões foram brasileiros, do interior e outros estados, e 2,75 milhões de visitantes internacionais. O crescimento na taxa de ocupação dos hotéis – 64,87% geral, e 59,13% aos finais de semana; a arrecadação de ISS 5% maior; além de aumento de passageiros nos aeroportos e rodoviárias (0,3% e 1,3% a mais, respectivamente).

“O turismo da cidade de São Paulo, em crescimento, demonstra o interesse pelos atrativos culturais e gastronômicos que só a capital paulista pode oferecer”, comentou o diretor de Turismo da SPTuris, Eduardo Colturato.

Apenas com visitantes das feiras, congressos, seminários, etc., o movimento econômico   colocou na capital paulista a quantia de R$ 68,1 milhões (44% superior a 2016). “São números que mostram como o setor acompanha o retorno no crescimento na economia, além de indicar oportunidades e o desenvolvimento de São Paulo como destino, e principal referência em eventos no País”, completou Toni Sando, Presidente Executivo do Visite São Paulo.

Ambos e suas equipes anteciparam que as expectativas para o ano que está em seu começo são ainda melhores. A capital paulista cresce como destino de lazer e cultura, acompanhada da sua vertente maior que são os negócios, confirmando-se como uma cidade do mundo e principal destino turístico do Brasil, vivo e atualizado, E a gastronomia que sempre foi um orgulho paulistano, vai colaborar ainda mais.