15/03/18 – I Congresso Nacional de Municípios elege Turismo como vetor estratégico

A Associação de Prefeitos de São Paulo – APSP – realizou, nos dias 12 e 13 de março, o “I Congresso Nacional de Municípios – Reescrevendo o Brasil que Queremos”. Evento teve custo zero para os mais de mil participantes inscritos que ocuparam, simultaneamente, três auditórios da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. A programação do Congresso incluiu vários painéis conduzidos e mediados por especialistas, que abordaram diversos temas de interesse à gestão pública. Mobilidade Urbana, Saneamento, Habitação, Transparência, Ouvidoria, Defesa Nacional, Combate à Corrupção estão entre eles.

Três painéis conquistaram mais audiência: “Turismo e Desenvolvimento Econômico”; “O Turismo e o Poder Legislativo” e “Turismo Regional e Planejamento Estratégico”, além das boas práticas de gestão e dos aspectos tributários que pautaram o temário do “Encontro Nacional de Consórcios Públicos”, destacado como a programação paralela do evento. “Os debates reiteram a necessidade e a urgência de uma ampla reforma tributária no país. Afinal, as pessoas vivem nos municípios, onde a participação da sociedade civil organizada tem condições de definir prioridades de investimento e melhor controlar a gestão dos recursos públicos”, defendem Dr. José Ricardo Rodrigues Mattar e Edson Ávallos, presidente e secretário-geral da APSP, respectivamente.

De acordo com Carlos Fernando Zuppo, especialista na área e coordenador dos painéis de Turismo, o grande interesse demonstrado pelo temário dedicado ao setor justifica-se em razão da importância crescente que prefeitos, secretários municipais e vereadores no país atribuem ao modelo adotado pelo Estado de São Paulo para o desenvolvimento sustentável do Turismo.

Ou seja: São Paulo é o único estado no Brasil que possui uma legislação específica e dedicada à distribuição de verbas para as 70 Estâncias. Após a aprovação da Lei 1261/15, de autoria do Deputado Estadual João Caramez, sancionada no final de 2017 pelo governador Geraldo Alckmin, mais 140 Municípios de Interesse Turístico (MITs) passaram também a dispor de verba para investir em infraestrutura turística capaz de contribuir para o fomento da demanda e proporcionar mais geração de renda e empregos em âmbito regional. “Por isso, os chamados consórcios públicos atraem cada vez mais a atenção dos gestores municipais. Afinal atrativos turísticos naturais e culturais de um município se complementam com aqueles de municípios vizinhos”, avalia Zuppo.

Sob a mediação de Aristides Cury, presidente do Skål Internacional de São Paulo, o painel “Turismo e Desenvolvimento Econômico” contou com a participação de Fabricio Cobra Arbex, Secretário de Turismo do Estado de São Paulo. Ele enfatizou a diferença entre crescimento e desenvolvimento, ao destacar que “nem sempre crescimento econômico representa desenvolvimento”. Entre os casos de sucesso apresentados, como experiências que impulsionaram o desenvolvimento econômico, o Estado de Mato Grosso do Sul também foi destaque.

A linha estratégica adotada na campanha “Visit MS – Você no Melhor Estado”, que contempla ações promocionais nos meios digitais, redes sociais e em eventos específicos e segmentados, garantiu ao destino captar o 1º Adventure Next Latin America. Trata-se do maior evento de ecoturismo e turismo de aventura da América Latina e um dos maiores do mundo, a ser realizado em novembro de 2018.

http://www.turismoemfoco.com.br/v2017/2018/03/15/i-congresso-nacional-de-municipios-elege-turismo-como-vetor-estrategico/